terça-feira, 24 de março de 2009

Morreu Jade Goody


" "A minha linda menina está em paz”. Foi desta forma que a mãe de Jade Goody, Jackiey Budden, anunciou a morte da filha depois de uma longa e pública luta contra um cancro no útero, diagnosticado em Agosto do ano passado. Aos 27 anos, a jovem britânica, que se tornou conhecida depois de uma polémica participação no Big Brother inglês, acabou por não resistir ao avanço da doença e, na noite passada, por volta das 3h15, morreu enquanto dormia. A seu lado tinha a mãe, o marido, Jack Tweed – com quem se casou há cerca de um mês, a fim de concretizar esse sonho antes de morrer –, bem como Kevin Adams, um amigo próximo. O representante de Jade, Max Clifford não pôde deixar de salientar a sua força e vontade de viver, que ainda lhe permitiram realizar alguns sonhos quando soube que o cancro estava em fase terminal. “Penso que ela vai ser recordada pela jovem rapariga que salvou e vai continuar a salvar uma série de vidas”, afirmou Clifford, referindo-se ao importante papel desempenhado por Jade Goody na divulgação da doença. “Era uma pessoa muito, muito forte. E enfrentou a morte tal como sempre encarou a vida, com muita coragem”, acrescentou ainda. O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, que acompanhou de perto o caso da ex-concorrente do Big Brother, também já reagiu à morte de Jade e não pôde deixar de destacar a importância do seu exemplo: “Todo o país admira a sua determinação em assegurar o futuro dos filhos. Ela será recordada por todos os que a conheceram e a sua família pode estar orgulhosa pelo trabalho que ela fez na divulgação do cancro do útero, que ajudará centenas de mulheres na Grã-Bretanha.”Tal como referiu o seu representante, não deixa de ser “irónico” que Jade Goody tenha falecido no dia em que se comemora o Dia da Mãe no país. Recorde-se que a jovem tinha dois filhos, Freddie, de quatro anos e Bobby, de cinco, e que no domingo passado os rapazes estiveram junto da mãe para antecipar a data, uma vez que os médicos previam que Jade não sobrevivesse mais uma semana. Jeff Brazier, apresentador de televisão e pai das crianças, garante que vai fazer tudo o que está ao seu alcance para ajudar os meninos a ultrapassar esta fase complicada. “Sinto-me grato por os rapazes terem tido a oportunidade de se despedir da mãe e de terem passado este tempo precioso com ela, porque Jade era uma pessoa fantástica. Bobby e Freddy são a minha prioridade e farei tudo o que posso para os apoiar, dar-lhes todo o meu amor e ajudá-los a ultrapassar estes momentos confusos e tristes”, afirmou em declarações ao DailyMail.Recorde-se que os filhos sempre estiveram na mente de Jade, que pediu para que eles não a vissem morrer, e por isso vendeu os direitos dos seus últimos dias de vida aos meios de comunicação, por cerca de um milhão de euros".

A minha questão é só uma: sede de protagonismo ou amor aos filhos? (são duas na realidade! ;) )

1 comentário:

Loira disse...

Excluindo a vida que tinha antes de ser diagnosticada a doença, a verdade é que não a podem acusar de vender a imagem depois disso para beneficio próprio, afinal já sabia que ia morrer. Fez bem em vender a imagem para assegurar o futuro dos filhos, já que não os poderá acompanhar, ao menos que os deixe financeiramente apoiados, teria tomado a mesma decisão.
Já para não falar na excelente campanha sobre o cancro do útero, que aumento significativamente o rastreio da doença em Inglaterra.