quarta-feira, 14 de abril de 2010

Crónicas de um Baptizado #2

Em conversa com a minha mãe (que guardou religiosamente alguns dos meus "pertences", ou não fosse eu filha única), percebi que a vela que utilizei no meu Baptizado ainda existe.
Não sei em que estado está, nem me lembro como é, mas imediatamente pensei em passá-la ao Martim.
Claro que depende do estado em que estiver, e se eventualmente pode ser restaurada!
Hoje em dia há velas girissima (obrigada a quem tem mandado links de ajuda!), mas era muito mais pelo simbolismo e valor afectivo...
Se não der, vou arranjar com certeza, uma à altura do meu Menino-do-Mar...

1 comentário:

Aline disse...

Claro que era. Se a vela não existe, não tens a toalhinha de limpar a cabeça? Provavelmente, a tua mãe ainda tem e dá para lavar. Deve estar nova.
Beijinhos