segunda-feira, 23 de maio de 2011

Les aventure de...

Ontem na Praia.
Fato vestido, à beira-mar, brincava com as pázinhas,
os ancinhos, os baldes, o sem-fim-de moldes de areia e um regador.
Destaque para o regador.
Ora eu, ora o Pai, incubidos de uma tarefa:
certificamo-nos de que quer o balde, quer o regador, estavam sempre cheios de água.
Juntou ao kit uma garrafa de água [nossa, claro] vazia.
Deu inicio ao ritual:
Balde cheio, pela cabeça [dele] abaixo.
Regador,para os pés,e garrafa no peito.
A coisa durou mais de uma hora.
À volta, toda a gente ria à gargalhada [mais com o ritual do balde] ao vê-lo.
Cansada de tanta ida à água [isto claro, depois de passar o dia TODO com ele dentro de água],
deito-me na toalha para "descansar" um pouco.
Fecho os olhos.
Tive de os abrir com o choque térmico de uma água gelada a cair-me em cima da cara, e com as
gargalhadas ensurdecedoras quer do Menino-do-Mar, quer da"audiência".
Fui regada tal qual uma planta!
Anda uma mãe a criar um filho para isto!

3 comentários:

A side of me disse...

E pensavas tu que era só encher os baldes! O teu filho simplesmente foi teu amigo. Estava a proteger-te dos raios UV e do calor que se fez sentir. Evitou-se uma ida à água :)

Nocas disse...

LINDO! :)

Cátia disse...

LOOOOOOOOOOL até eu me ria se lá estivesse :P